#247 Plural ou coletivo?

plural-ou-coletivo

Você sabe o que é plural? E coletivo?

Aprendemos na escola que para saber o plural de um substantivo, basta colocar a letra ‘s’ no final dele. Bem, na maioria das vezes, a regrinha até funciona. Mas, antes disso, é importante saber que o plural serve para indicar que temos mais de uma coisa. Por exemplo, o plural de bola é bolas, o de livro é livros etc. Sacou?

É preciso lembrar que, na linguagem do dia a dia, existem outras formas de falar o plural das coisas, tipo isto aqui: as bola, os livro etc.

De acordo com a gramática normativa, esses exemplos são erros de concordância, pois não têm a letra ‘s’ no final da palavra. Porém, no uso efetivo da linguagem, é comum falar assim em algumas situações. 😉

Voltando para a gramática normativa, só como curiosidade, em algumas palavras, precisamos colocar algo mais além da letra ‘s’ no final. É o caso da palavra hambúrguer, que quando passamos para o plural, fica ‘hambúrgueres’. Reparou que tivemos de inserir as letras ‘es’? Temos ainda muitas variações: palavras que nem precisam do acréscimo da letra ‘s’ (como lápis, tênis), outras que sofrem alterações nas letras finais (como pincel, sabão)… Além dessas, existem 2 casos bizarros: as palavras ‘qualquer’ e ‘ júpiter’. Você sabe qual é o plural delas? Vou deixar a resposta no final do post, confere lá.

Agora vamos entender o que é coletivo.

É quase a mesma coisa, só que um pouco diferente. hehe Já ouviu a expressão “A quadrilha foi presa!”? Então, a palavra ‘quadrilha’ é o coletivo de ladrão e significa que temos um conjunto de bandidos. Apesar da palavra “quadrilha” estar no singular, ela indica que temos muitos ladrões. Só isso. 😉

– Uilha, e se eu não souber o coletivo de uma “coisa”, eu posso escrever “um monte dessa coisa”?

Pode, uai. Em vez de usar “Avistei uma cáfila”, você pode escrever “Avistei um monte de camelos”.

Só como curiosidade (parte 2, a vingança), o Djavan já fez uso de um coletivo em uma de suas letras. Veja o trecho da música “Faltando um Pedaço“:

“O amor é um … armadilha / Um lobo correndo em círculos pra alimentar a matilha

Lembrando: o coletivo de lobo é alcateia e não matilha, que é o coletivo de cães. Mas, claro, o Djavan resolveu rimar armadilha com matilha em vez de alcateia. Bom, o cachorro veio dos lobos mesmo, então beleza. 😉

Só como curiosidade (parte 3, o retorno), veja a seguir alguns coletivos que você provavelmente nunca vai usar, mas que são interessantes:

Baleal – de baleias
Burricada – de burros
Cáfila – de camelos e dromedários
Fato – de cabras
Gataria – de gatos
Manada – de bovinos; elefantes
Nuvem – de gafanhotos
Panapaná – de borboletas
Arvoredo – de árvores, quando constituem maciço
Cacho – de frutas, quando reunidas sob um mesmo talo.
Carvalhal ou reboredo – de carvalhos
Cabidela – de moedas
Cercal – de cerquinhos
Caravana – de viajantes em uma mesma viagem
Choldra ou corja – de malandros
Chusma – reunião de pessoas
Conclave – de cardeais reunidos para eleger o papa
Consistório – de cardeais reunidos para prestar assistência ao papa
Emanauê – conjunto de índios de uma mesmo tribo
Farandula – de mendigos
Pomar – de árvores frutíferas
Réstia – de alhos ou cebolas

E, pra fechar o post, segue o plural da palavra ‘qualquer’ e o plural da palavra ‘Júpiter’:

    • quaisquer;
    • Jupíteres. (Repare que a sílaba mais forte mudou de lugar e não está mais na letra ‘u’. Você sabe o porquê? Clique no último link e descubra. 😉

Só uma ajudinha para aqueles que não entenderam a piada da tirinha, o plural de UMbigo é DOIS…

►Para saber mais:

Licenciado em Matemática pela USP, editor de livro didático de Matemática, coordenador e criador de objetos educacionais digitais pela Editora Moderna, colaborador do site educativo de Portugal Centro Ciência Viva do Algarve e do jornal ‘O Bugio’ do Parque Cientec da USP.

Comentários

  • Marina Lupinetti

    E por que será que Djavan usou “lobo” em vez de “cão”, já que queria usar a palavra “matilha”?
    Será que, nesse verso, “lobo” está sendo usado em seu sentido figurado de “homem cruel” e, “matilha”, no sentido também figurado de “bando de vadios”?
    Pra se pensar…

    • Não sei não. O próprio Djavan deu uma explicação do porquê de ter usado a palavra “matilha”, mas não me convenceu muito. Ele nem falou do significado, apenas comentou que a palavra alcateia é feia melodicamente. Vai entender. =/
      Tá no penúltimo link do “Para saber mais”.

  • Vinicius Roggério da Rocha

    Logo lembrei do Quico gritando “Chusma! Chusma!” no original em espanhol quando grita “Gentalha! Gentalha!” Não sabia que existia essa palavra em português rsrs

    • Nem eu! ahahahaha =,D

      Quando fui atrás de coletivos, vi um monte de coisa estranha que nunca tinha ouvido falar. É isso aí, garoto, mistérios da língua.